O google monitoriza todos os lugares onde vão e guarda-os.

Se usas um telemóvel, tablet ou outro dispositivo  Android, o Google monitoriza a tua localização. Talvez já soubesses disso. Mas ao ver a lista compilada pelo Google  provavelmente vais levar um pouco mais a sério. Ela mapeia todos os passos, 24 horas por dia, dia após dia, mês após mês, ano após ano – e organiza numa espécie de calendário. Clica aqui para verificares o teu histórico. Inclui absolutamente tudo.

O Google vigia a tua localização para fornecer “serviços relevantes”, como resultados de busca relacionados ao lugar onde estás. É legítimo, e não é exclusividade do Android (desde 2011, sabe-se que o iPhone faz algo similar). Mas também é meio perturbador – pois o telemóvel transmite a sua localização mesmo se estiveres com o Google Maps fechado e o GPS desligado.

GPS google monitor

Um prato cheio para os robôs do Google (que já têm acesso aos emails, chats, buscas e até à navegação na Internet), e um banquete tentador para os espiões da NSA. Há quem diga que quem não deve não teme, mas e quanto à privacidade. É possível desligar o “espião”. Entra nas configurações do Android, abre o item Serviços de local e desmarque as opções “Serviços de localização do Google” e “Localização e pesquisa do Google”. Isso irá deixar o Google Maps mais lento, pois ele passará a depender exclusivamente do GPS (no iOS 7, as configurações relevantes ficam em “Serviços de localização”).

Tratamento avançado de erros no PHP via o htaccess

Quando se constrói uma pagina Web, se trabalharmos numa forma dinâmica e utilizamos o PHP no nosso trabalho, na fase de produção o ideal é ver todos os erros e avisos, mas quando já está na fase em que o publico têm acesso, a visualização de um erro pode ser fatal se for enviada informação que o utilizador não poderá ver, mas ao mesmo tempo o programador deverá ter acesso a esses erros.
Infelizmente alguns programadores não possuem o servidor completo e apenas o alojamento. Nesse caso não têm acesso ao ficheiro ini do PHP, o ficheiro de configuração.
Isto pode ser contornado através do ficheiro htaccess.

Prevenir que seja mostrado ao publico os erros através do htaccess

php_flag display_startup_errors off
 php_flag display_errors off
 php_flag html_errors off
 php_value docref_root 0
 php_value docref_ext 0

Preservar que a informação dos erros seja guardada

php_flag log_errors on
php_value error_log /home/path/public_html/domain/PHP_errors.log
Protect your site’s PHP error log via htaccess

Prevenir o acesso não autorizado ao ficherio dos logs

 Order allow,deny
 Deny from all
 Satisfy All

Já que estamos a trabalhar com o PHP e o htaccess vamos tirar o maior proveito disso.

Quando temos um erro no script este é constantemente repetido, se for então numa loop, é repetido varias vezes na mesma execução. O ideal é recolher a informação de um erro apenas uma vez para que seja mais fácil a leitura do log.

 php_flag ignore_repeated_errors on
 php_flag ignore_repeated_source on

Vamos agora juntar tudo para que fique tudo pronto e limpo no htaccess

# PHP error handling
 php_flag display_startup_errors on
 php_flag display_errors on
 php_flag html_errors on
 php_flag log_errors on
 php_flag ignore_repeated_errors off
 php_flag ignore_repeated_source off
 php_flag report_memleaks on
 php_flag track_errors on
 php_value docref_root 0
 php_value docref_ext 0
 php_value error_log /home/path/public_html/domain/PHP_errors.log
 php_value error_reporting 999999999
 php_value error_reporting -1
 php_value log_errors_max_len 0
 Order allow,deny
 Deny from all
 Satisfy All

Novo tipo de computador capaz de calcular 640 TBs de dados num billonésimo de segundo

Deixem-me apresentar a mais recente invenção, a máquina da HP que pode revolucionar o mundo da computação. De acordo com a HP, a máquina não é um servidor, nem um estação de trabalho, nem PC, nem dispositivo ou telefone, mas um conjunto de todas essas coisas. Ela foi projectado para ser capaz de lidar com as massas de dados produzidos a partir da Internet, que é o conceito de uma rede de futuro, projectado para conectar uma variedade de objectos e gadgets.

A fim de lidar com essa enxurrada de informações, usa clusters de núcleos especializados em oposição a um pequeno número de núcleos generalizadas. A coisa toda está ligada em conjunto, utilizando fotogénicos de silício, em vez de fios de cobre tradicionais, aumentando a velocidade do sistema e ao mesmo tempo reduzr o consumo energético. Além disso, a tecnologia apresenta memristors que são resistências que são capazes de armazenar informação, mesmo após a perda de potência.

O resultado é um sistema seis vezes mais poderoso do que os servidores existentes e requer oitenta vezes menos energia. De acordo com a HP, a máquina pode executar 160 petabytes de dados em apenas 250 nanossegundos. E, além do mais, isso não é apenas para grandes supercomputadores, pois pode ser usado em dispositivos menores, como smartphones e laptops. Durante uma palestra dada em Discover, o diretor de tecnologia Martin Fink explicou que, se a tecnologia fosse reduzida, para smartphones poderia ser fabricado com 100 terabytes de memória. (UAUUUUUUUUUUUU)

A HP prevê uma variedade de aplicações futuras para esta tecnologia em várias configurações diferentes, tanto para o negócio como para a medicina. Por exemplo, poderia ser possível para os médicos comparar seus sintomas ou DNA com os pacientes em todo o mundo num instante e sem violar a privacidade, melhorar os resultados de saúde.

Enquanto este é um desenvolvimento interessante, infelizmente para nós a HP não está esperando para ter amostras até 2015 e os primeiros dispositivos equipados com a máquina não virá à tona até 2018.

Se gostarias de saber mais, vê este vídeo do YouTube detalhando a tecnologia:

Coisas que um Geek deverá saber

Um geek de computadores  é alguém que tem o potencial para resolver perguntas místicas. Isto não poderá acontecer sem ser especialista e apaixonado pela informação e conhecimento. O querer ir mais longe e o perguntar-se a si mesmo o que não sabe ou o que pode melhorar, juntamente com perseverança, conseguir ultrapassar o conhecimento comum  e encontrar buracos que podem ser explorados durante as suas descobertas.

Melhor que uma explicação, um exemplo. Talvez nós (eu e tu que estás a ler) tenhamos conhecimento deste termos (já que ambos adoramos computadores), mas de todas as pessoas que conhecem, quantas saberiam o significado destas siglas que USAM todos os dias.

 

  • GPU – Graphics Processing Unit
  • USB – Universal Serial Bus
  • CPU – Central Processing Unit
  • SATA – Serial ATA
  • ATA – AT Attachment (AT Attachment Packet Interface (ATAPI)
  • HTTP – Hypertext Transfer Protocol
  • HTML – Hyper-text Markup Language
  • P2P – peer to peer
  • FTP – File Transfer Protocol

 

 

Muitas até utilizam os termos, mas nem sabem o que significam.
Assim como esta lista de coisas que um Geek deverá saber, toda essa informação está ao alcance,mas apenas que tem vontade de aprender e ter conhecimento o faz.

    1. Saber hackar dispositivos comuns (jailbreak por exemplo)
    2. Proteger-se de Keyloggers
    3. Navegar anonimamente
    4. Contornar a password de um computador com o windows
    5. Descobrir o Ip de alguém com que estão no IRC
    6. Esconder um ficheiro na imagem
    7. Aceder a uma rede Wireless com password
    8. Monitorizar o tráfego de uma rede
    9. Recuperar a partição de arranque de um disco
    10. Instalar o RockBox num reprodutor mp3
    11. Recuperar um dispositivo de uma actualização de software mal feita
    12. Retirar uma protecção DRM
    13. Hackar uma consola
    14. localizar o endereço Ip se um site
    15. Contornar o bloqueio a certos sites como acontece nas escolas,bibliotecas e empresas
    16. Saber fazer ligação direta num carro
    17. Perceber e compreender o que é o binário e o hexaminal
    18. Dar cabo de um sugador de banda larga na rede.
    19. Um arsenal de limpeza e de recuperação num USB
    20. Correr um OS pelo USB
    21. Compreender o que quer dizer “Não há lugar como 127.0.0.1”
    22. Estudar e compreender o 1337
    23. Saber argumentar quando se fala de Linux
    24. Ter alguns conhecimentos de pelo menos uma língua fictícia.
    25. Reconhecer constelações
    26. Não utilizar a Câmara em modo automático e explorar todas as maneiras de melhorar a imagem

GEEK

  1. Quem é a Scully e o Mulder
  2. Javascript
  3. Como instalar um MAC OS num PC
  4. Montar um PC
  5. Saber como partilhar uma ligação à Internet
  6. Montar um sistema de som
  7. Mudar um lcd num portátil
  8. Construir o próprio colling PAD para o portátil
  9. Libertar todo o poder de um laser
  10. Saber os atalhos do teclado No OS e nos programas mais utilizados
  11. Saber consertar uma solda no pc
  12. A melhor maneira de correr um um shell script
  13. Tornar o monitor numa moldura digital para que possam ver as fotos de seguida
  14. Ter chaves de fendas e estrelas de tamanho bastante reduzido
  15. Bloquear o acesso ao computador com um usb
  16. Montar uma rede
  17. Stream um filme ou video
  18. Montar uma VPN
  19. Transformar uma câmara Web  numa câmara de segurança
  20. Saber como montar  e ter 3 monitores no pc
  21. Flashar a BIOS
  22.  Microsoft Network Monitor
  23. Ter conhecimento de mototres de busca especificos para certos assuntos, sem ser o google, bing ou o Yahoo
  24. Saber o verdadeiro significado de GEEK

Encontra Webcams online com ajuda destes Dorks.

Existe vários tipos de serviços, programas que oferecem visualização remota de câmera Web, câmera de segurança, câmera de transmissão entre outras. O que por vezes se esquecem de oferecer é segurança. Estas estão abertas sem a necessidade de passwords ou qualquer restringimento. Assim vai o nosso big brother. Aqui ficam à volta de 40 dorks para encontrarem essas câmeras.
inurl:”inurl:/view.shtml”
inurl:”inurl:ViewerFrame?Mode=”
inurl:”intitle:”Live View / – AXIS” | inurl:view/view.shtml^”
inurl:”inurl:ViewerFrame?Mode=Refresh”
inurl:”inurl:axis-cgi/jpg”
inurl:”inurl:axis-cgi/mjpg (motion-JPEG)”
inurl:”inurl:view/indexFrame.shtml”
inurl:”inurl:view/index.shtml”
inurl:”inurl:view/view.shtml”
inurl:”liveapplet”
inurl:”intitle:”live view” intitle:axis”
inurl:”intitle:liveapplet”
inurl:”allintitle:”Network Camera NetworkCamera””
inurl:”intitle:axis intitle:”video server””
inurl:”intitle:liveapplet inurl:LvAppl”
inurl:”intitle:”EvoCam” inurl:”webcam.html””
inurl:”intitle:”Live NetSnap Cam-Server feed””
inurl:”intitle:”Live View / – AXIS””
inurl:”intitle:”Live View / – AXIS 206M””
inurl:”intitle:”Live View / – AXIS 206W””
inurl:”intitle:”Live View / – AXIS 210″”
inurl:”inurl:indexFrame.shtml Axis”
inurl:”inurl:”MultiCameraFrame?Mode=Motion””
inurl:”intitle:start inurl:cgistart”
inurl:”intitle:”WJ-NT104 Main Page””
inurl:”intext:”MOBOTIX M1″ intext:”Open Menu””
inurl:”intext:”MOBOTIX M10″ intext:”Open Menu””
inurl:”intext:”MOBOTIX D10″ intext:”Open Menu””
inurl:”intitle:snc-z20 inurl:home/”
inurl:”intitle:snc-cs3 inurl:home/”
inurl:”intitle:snc-rz30 inurl:home/”
inurl:”intitle:”sony network camera snc-p1″”
inurl:”intitle:”sony network camera snc-m1″”
inurl:”site:.viewnetcam.com -www.viewnetcam.com”
inurl:”intitle:”Toshiba Network Camera” user login”
inurl:”intitle:”netcam live image””
inurl:”intitle:”i-Catcher Console – Web Monitor””